segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Analogacamente falando!!!

Começando a segunda-feira inventando palavras, ai sim hein!!!

HUAHUAHUAA!!!

Ou seria, analogicamente?
Sei lá, se eu que acabei de inventar, eu que escolho néah?

Vamos à analogia enton! Hoje, moi voltando para casa... sim voltando para casa me peguei pensando...

Estou virando um Brian Kenney?(Para quem não conhece, só tacar no google!)

Queer as folk minhas flores!

Então, comecei a pensar, em meu estado normal de hoje em dia com toda essa sindrome de "eu só quero trabalho, putaria e diversão"
Será que ainda sobra em mim, partes de alguns dos personagens desta série que desde que me conheço por gay me influenciou e muito?

O primeiro que me salta na mente é Brian Kenney, afinal de contas, eu tive um final de semana digno de Brian, bebedeira, loucuras, the week, putaria na the week, dançar igual um maluco, no fundo no fundo.... uma delícia.

Mas ae! Será que no fundo só estou dando uma de Mike que conheceu o seu David certo dia e agora esta louco para encontrar um Ben?
Eu poderia dizer que sim.

Porém me vem na cabeça, Emmet, onde a vida é linda, não importa o que dizem para você, ou de você, aquele que acredita que o que realmente importa é sentir-se feliz com a pessoa que você é, "life is divine, fabulous" como ele mesmo diria.

Entretanto, temos Ted, aquele que acredita que no mundo ninguém mais pensa no amor, que o mínimo que ele sempre quis é estar com alguém na mais simples reciprocidade que possa existir.

Só que pensando mais embaixo... temos Justin, sim, aquele que aprende tudo desde o começo, o que é usar drogas, o que é sentir amor por outro homem, o que é uma balada, o que é um dark, o que é a vida, o que significa ser gay...

E no final dessa analogia, paro e penso...

No fundo somos isso tudo, alguns com toques leves de cada personagem, que por mais estereotipados que sejam possuem lá a sua carga de muita realidade por ae!!!
E como fico no fim disso tudo, cada dia acordo com um "tiq" queer as folk de ser, as vezes sou Brian, as vezes sou Ted, inumeras vezes sou Emmet e quem nunca foi um Justin que me bata na cara.
E lá dentro do ser que vos escreve... me declaro Michael!

Mi amores, o desvaneio fez um voô looonge, mas eu precisava colocar isso em escrito rsrs.

Bjunda a todos!

6 comentários:

Luiz disse...

Huahuahaau, juro que não sei em quem me classificar! Preciso assistir mais QaF

Mas Michael, será?

Bjo

FOXX disse...

"Entretanto, temos Ted, aquele que acredita que no mundo ninguém mais pensa no amor, que o mínimo que ele sempre quis é estar com alguém na mais simples reciprocidade que possa existir."

Sou Ted!!!

B. Rio disse...

Irei ao google q voltarei aki,
aahauhhauhahahuaa
bjo

PH disse...

Puts, odeio o Mike, muito melosão, chatão.. não sei qual eu sou, mas sei que meu perfil de homem ideal é o Ted, adoro.

abraço GUS

Mike disse...

Olha, o Mike é como a Carrie do Sex and the City...
Você pode ter dias Samantha, dias Charlotte e dias Miranda, mas no fundo, no fundo, você sempre acaba sendo Carrie todo o resto do tempo...

O Michael é a mesma coisa... né?!

B. Rio disse...

O set do Russel Small foi bem previsível, ele tocou as produções deles apenas e pouca coisa nova, mas mesmo assim eu adorei, dancei até não agunetar mais e tive uma ótima companhia a noite toda, a mesma q tem me acompanhado nos ultimos fds no rio, alem dos meus amigos, então eu acho q a tendência é ficar boa a coisa, hhahahaa....mas vou contando pelo blog! Um abração pra vc e ótima semana ae! ;)